fbpx
Sequência didática: Fluxos migratórios no Brasil

Sequência didática: Fluxos migratórios no Brasil

Em tempos em que o processo migratório é visto como algo negativo, é importante levar à escola um debate que permita que estudantes reflitam e compreendam as contribuições que esse processo proporcionou para a sociedade, sendo também uma forma de melhor entender o mundo em que vivemos, estimulando o respeito e o acolhimento das diferenças entre pessoas e povos (interculturalidade) para a promoção do convívio social e o respeito universal às pessoas, ao bem público e à coletividade.

No Brasil, o Dia do Migrante é comemorado no dia 19 de junho. Para celebrar essa data no âmbito escolar, é apresentada, a seguir, uma sequência didática com sugestões de atividades para serem desenvolvidas em aulas a distância, devido ao atual cenário de ensino remoto, por meio de ferramentas tecnológicas. A proposta é direcionada para as três séries do ensino médio.

De maneira geral, a proposta visa contribuir com a formação de sujeitos protagonistas, fator imprescindível na formação do estudante de ensino médio, o que é viabilizado tanto por meio do processo de construção do conhecimento como da ação ética diante do mundo real e virtual, marcado pela multiplicidade de culturas.

A temática envolve a área de Linguagens: diversidade cultural e linguística, visto que mais de 250 línguas são faladas no Brasil, dentre elas, as línguas de migração; leitura e produção de texto. Para Ciência Humanas e Sociais Aplicadas, é encaminhada uma reflexão sobre os fluxos migratórios, a crise dos refugiados e o respeito às diferenças étnicas-culturais.

TemaFluxos migratórios no Brasil

Objetivos

Dialogar sobre noções básicas como o respeito, a convivência e o bem comum.

Público-alvo

1ª, 2ª e 3ª séries do ensino médio

Áreas de conhecimento
Linguagens e suas Tecnologias Ciências Humanas e Sociais Aplicadas
Habilidades

(EM13LGG104) – Utilizar as diferentes linguagens, levando em conta seus funcionamentos, para a compreensão e produção de textos e discursos em diversos campos de atuação social.
(EM13CHS502) – Analisar situações da vida cotidiana, estilos de vida, valores, condutas etc., desnaturalizando e problematizando formas de desigualdade, preconceito, intolerância e discriminação, e identificar ações que promovam os Direitos Humanos, a solidariedade e o respeito às diferenças e às liberdades individuais.

Tempo estimado

5 aulas (de 50 minutos)

Recursos da aula

– Computador ou smartphone com conexão à internet. – Artigos, notícias e reportagens para a leitura.

Etapas

Apresentação da situação Produção inicial Módulo 1 Produção final
Apresentação da situação

– Realize um encontro on-line (via meet, zoom, entre outros) com os estudantes para contextualizar o tema e analisar os conhecimentos prévios dos discentes sobre os fluxos migratórios no Brasil. Esse também é um momento para esclarecer o que será desenvolvido ao longo das aulas e o que deverão realizar na produção final.
– Para iniciar, retome termos relacionados ao tema: migração, emigração, imigração, imigração legal e ilegal. São conhecimentos desenvolvidos ao longo do ensino fundamental que serão relembrados nesse momento.
– O professor deve questionar os estudantes sobre questões relacionadas a essa temática. Portanto, discuta também sobre a composição ético-cultural do povo brasileiro. Permita que os estudantes exponham o que sabem e complemente quando necessário.
– Sala de aula invertida – Por fim, divida a turma em grupos e indique que cada um pesquise textos (notícias, reportagens, artigos científicos etc.) sobre a imigração dos seguintes povos para o Brasil: Africanos Portugueses Povos europeus (a partir do século XIX; italianos, alemães, espanhóis) Asiáticos Oriente Médio
– Oriente-os a fazer uma linha do tempo com as principais informações pesquisadas e de que maneira esses povos influenciaram a cultura brasileira. Para auxiliar, eles podem utilizar programas de edição de texto ou sites (por exemplo, https://www.lucidchart.com/pages/pt/exemplos/linha-do-tempo-online).
Produção inicial

– Realize um encontro on-line com a turma por meio de plataforma/APP. Nesse encontro, os grupos deverão apresentar as informações que foram indicadas na aula anterior, tendo como base a linha do tempo criada por cada grupo. Esse é um momento para refletir sobre o fluxo migratório ao longo da história e discutir as causas e consequências dos fluxos das populações no Brasil.
– Sala de aula invertida – Ao final da aula, indique que os estudantes leiam o artigo “Direito dos refugiados e a nova lei de imigração” (disponível em: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/brasil/direito-dos-refugiados-nova-lei-migracao.htm) para aprofundar a discussão do próximo módulo. Indique também o vídeo da série especial “Refugiados – A Vida no Brasil” (disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=fJEofL47zK0) e Os refugiados no Brasil – profissão repórter (disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=v_4SHxKVHVc).
Módulo 1

– Nessa aula/módulo, o objetivo é refletir sobre o fluxo migratório contemporâneo, e, de modo especial, as situações de refúgio no Brasil. Estimule que os estudantes dialoguem sobre:
De onde vêm os principais refugiados que chegam ao Brasil? Como o governo pode auxiliar melhor os refugiados no Brasil? Quais são os impactos causados no país que recebe os refugiados? Quais são os impactos na vida dos refugiados que chegam ao Brasil? Que estratégias podem ser tomadas individualmente e coletivamente para que não haja discriminação por etnia, sexo e religião do país de origem dos refugiados? De que maneira os imigrantes e refugiados podem contribuir com o desenvolvimento do Brasil? Outras questões podem surgir no momento do diálogo entre a turma.
Produção final

– Na produção final, os estudantes deverão produzir reportagens que abordem a temática da imigração no Brasil. Essa produção será realizada em grupo, iniciando pela história da imigração no século XIX até a situação dos refugiados na contemporaneidade, levando em consideração o que foi pesquisado, lido e discutido nas aulas anteriores.
– Reforce a necessidade de planejar e revisar o texto. É importante que decidam, no grupo, quem será responsável pelas tarefas que envolvem a produção da reportagem. Indiquem que utilizem gráficos, tabelas e infográficos para apresentar os dados na reportagem; imagens e fotografias para ilustrar; podem realizar entrevistas por meio de formulários google (https://docs.google.com/forms/u/0/) para colher outros dados para compor a reportagem, como opiniões sobre o tema. O grupo pode também inserir a linha do tempo criada para ilustrar o histórico da imigração no Brasil. A linguagem deve seguir a norma-padrão da língua, por isso, os estudantes devem revisar a versão final atendando para coesão, coerência, aspectos ortográficos e sintáticos.
– Por fim, indique que os estudantes criem um blog, publiquem as reportagens e compartilhem para que outras pessoas possam ler e se informar sobre o tema explorado.
Avaliação

A avaliação deve levar em consideração de que maneira os estudantes realizaram os trabalhos de modo colaborativo, a qualidade das produções criadas, a criticidade, a autonomia, o respeito às diferentes opiniões nas discussões desenvolvidas ao longo da sequência.

SAIBA MAIS

Como funciona a sala de aula invertida? – https://www.cartacapital.com.br/educacao/como-funciona-a-sala-de-aula-invertida/

O papel dos municípios na inclusão e gestão migratórias: https://nacoesunidas.org/agencia-da-onu-promove-oficina-sobre-papel-dos-municipios-na-inclusao-e-gestao-migratorias/.

Site das Nações Unidas voltado para o tema dos refugiados e migrantes – https://nacoesunidas.org/tema/refugiados-migrantes/ e https://www.acnur.org/portugues/.

COMPARTILHE: