fbpx
Sequência Didática Numeracia: a Matemática no dia a dia

Sequência Didática Numeracia: a Matemática no dia a dia

Introdução

           Alguns educadores discutem o aprendizado da numeracia na Educação Infantil como algo fundamental e bem mais intuitivo do que a leitura e escrita, pois a maioria dos adultos que são analfabetos conseguem realizar contas básicas com as quatro operações e lidar com dinheiro.

           A numeracia são as habilidades que permitem resolver problemas da vida cotidiana e lidar com informações matemáticas (PNA 2019). Que são o raciocínio logico, noção de comparação, noção de grandeza e noção de quantidade. Muitos profissionais usam o termo alfabetização matemática para se referir a aquisição de habilidades de numeracia. Porém a alfabetização é o processo das habilidades de numeracia, escrita e leitura.

           Segundo o NATIONAL MATHEMATICS PANEL, 2018: “desde os primeiros anos de vida, a criança pode aprender a pensar e a se comunicar usando quantidades tornando-se capaz de compreender padrões e sequencias conferindo sentido aos dados e aplicando raciocínio matemático para resolver problemas.” É válido ressaltar que a criança com qualquer tipo de transtorno, como por exemplo, a deficiência intelectual, podem apresentar insuficiência no raciocínio logico matemático, além de apresentar dificuldades em operações básicas matemáticas, noções de quantidades e até lidar com dinheiro.

           O estudante que consegue entender que o uso da matemática é essencial na vida cotidiana e aplicar as habilidades de numeracia em resolução de problemas, a questionar e a pensar, se tornará um adulto capaz de tomar suas decisões, a lidar com situações financeiras de forma consciente.

           Esse material permite ao educador, em meio a pandemia da COVID-19, desenvolver técnicas, habilidades e o uso da tecnologia para mostrar que a numeracia não é apenas essencial na escola, mas em quase todos os problemas da vida cotidiana.

Tema:

Numeracia: a Matemática no dia a dia.

Objetivos:

  • Aprender sobre numeracia;
  • Compreender a importância da resolução na maioria dos problemas cotidianos por meio de operações matemáticas simples.
  • Utilizar números naturais como indicador de quantidade ou de ordem em diferentes situações cotidianas.
  • Reconhecer e relacionar valores de moedas e cédulas do sistema monetário brasileiro para resolver situações simples do cotidiano do estudante.
  • Resolver e elaborar problemas que envolvam a comparação e a equivalência de valores monetários do sistema brasileiro em situações de compra, venda e troca.
  • Comparar quantidades de objetos de dois conjuntos, por estimativa e/ou por correspondência (um a um, dois a dois, entre outros), para indicar “tem mais”, “tem menos” ou “tem a mesma quantidade”, indicando, quando for o caso, quantos a mais e quantos a menos.
  • Compreender e comparar medidas de capacidade.
  • Resolver e elaborar problemas de adição e subtração com os significados de juntar, acrescentar, separar, retirar, comparar e completar quantidades, utilizando diferentes estratégias de cálculo exato ou aproximado, incluindo cálculo mental.

Publico- alvo:

Crianças da Educação Infantil

Áreas de conhecimento:

Matemática e suas tecnologias.

Habilidades segundo a BNCC:

(EF01MA01); (EF01MA19); (EF02MA03); (EF02MA17); (EF02MA20); (EF03MA06); (EF03MA24); (EF04MA25).

Tempo estimado:

De 5 a 6 aulas.

Recursos metodológicos para realização das aulas:

Livros; slides; lousa; cartolina; celular; lápis; caderno; prendedor de roupa; cola bastão; papel sulfite.

Etapas:

Etapa 1, 2, 3, 4 e 5.

Etapa 1:

  • Fazer o acolhimento da turma de forma lúdica, com abordagens de situações do dia a dia.
  • Expor jogos e vídeos sobre numeracia, previamente elaborado pelo professor
  • Em uma roda de conversa, questionar as crianças com perguntas do tipo: Quantos braços nós temos? Quantos olhos? Quantas cadeiras estão na sua frente ? Quantas geladeiras tem na sua casa? Quantas camas sua casa possui? Você já usou o dinheiro alguma vez sozinho(a) ? Porque é importante saber se resta troco ao pagar contas e de quanto é esse troco?
  • A partir da discussão inicial, explicar qual a importância dos números na resolução de problemas do nosso dia a dia. E deixar o espaço aberto para que elas questionem, falem das suas experiências.

Etapa 2:

  • Iniciar a aula lendo o livro ‘’A natureza em números’’, do autor Paulo Barguil, ao mesmo tempo que apresenta ilustrações. Este livro expõe as partes do corpo humano em forma de contagem, estimulando as habilidades cognitivas da criança, com o que de mais concreto pra elas existe: o próprio corpo. Para baixar o livro acesse: https://5ca0e999-de9a-47e0-9b77-7e3eeab0592c.usrfiles.com/ugd/5ca0e9_4c6c6b74f0d24ae78fbed454c8f571b8.pdf .Logo após a leitura, realizar uma roda de conversa para que as crianças expressem seu entendimento.
  • Solicitar que cada criança faça registros com pinturas ou desenhos sobre o entendimento sobre o livro.
  • Em seguida, faça uma roda de debate e deixe que eles questionem e compreendam.

Etapa 3:

  • O sistema monetário deve ser conhecido pelas crianças desde o ensino infantil, portanto apresente situações de coisas que eles possuem e que precisou do dinheiro para ser comprado. Ao explicar a importância do dinheiro para comprar algo. Exiba o vídeo SISTEMA MONETÁRIO PARA CRIANÇAS, disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=oPSuRv_zzQA.  
  • Em seguida, junto com eles proponha resolução de questões, previamente elaboradas pelo professor, de situações do cotidiano com o uso do dinheiro.
  • Leve alguns itens para a sala de aula como por exemplo: Um carro, uma boneca, sucos, biscoitos, coisas atrativas aos olhares das crianças, leve também dinheiro falso e junto com eles faça a simulação de compra e venda e a importância e usar as operações básicas nessa situação.
  • Por fim, faça uma roda de conversas e deixe eles contarem as suas experiências com essa simulação.
  • Solicite que na próxima aulas, eles levem ou se for remoto, esteja ao lado deles, prendedor de roupa, caneta, cola bastão, duas folhas de papel sulfite.

Etapa 4:

  • Ao iniciar a aula de raciocínio logico apresente situações cotidianas que costumamos a solucionar com o uso do nosso raciocínio logico, como por exemplo: se todos da turma forem lanchar em uma mesa grande, quantos pratos precisam ser colocados a mesa para que não fique ninguém sem comer?
  • Em seguida faça a experiência sobre raciocínio  logico com eles, usando o material solicitado na aula passada.  Disponível em: ‘’ https://www.youtube.com/watch?v=nGZFjpC4b6A’’ . Além de despertar a logica, a criança vai ver cores e trabalhar a coordenação motora fina.
  • Por fim, faça uma roda de conversa e permita que as crianças contem umas para as outras situações que usam o raciocínio logico, induza-os as situações.

Etapa 5

  • As habilidades de numeracia contém a noção de capacidade, noções de comparação e noções de grandeza, que antes mesmo da criança ser inserida no ensino infantil, ela lidar com situações diárias que envolvem essas habilidades.
  • Exiba o vídeo COMPARAR  E REGISTRAR QUANTIDADE. Disponível em: ‘’https://www.youtube.com/watch?v=Sak3Do5R12Q’’
  • Em seguida, peça pra eles contarem se existem mais meninos ou mais meninas.
  • Leve para essa aula 4 recipientes em tamanhos diferentes e explique-os que quando mencionamos medida de capacidade estamos falando de litro. Na prática encha os recipientes de tamanhos diferentes e mostre a diferença entre as capacidades, no menor recipiente explique para as crianças o que é mililitro, representado pelo (ml). Permita que eles participem, questionem e até proponham outro tipo de recipiente, é a hora da imaginação.
  • Por fim, faça uma roda de conversa e faça uma revisão oral  sobre os conteúdos abordados nas cinco aulas.

Produção Final:

  • O uso do seminário na matemática é fundamental, principalmente no ensino infantil. Solicite que levem nessa aula final, figuras sobre medidas de comparação, quantidade e capacidade em uma cartolina. Apresentar situações usando as quatro operações básicas sobre o sistema monetário. Para finalizar essas aulas que com certeza serão muito produtivas, elabore uma atividade prática de raciocínio logico em forma de desafio.

Avaliação:

            A avaliação será contínua em todo o percurso das atividades, promovendo ações e vivências relacionadas à compreensão e a interação, por fim entrega do seminário na ultima aula.

Saiba mais!

Vídeo: “Numeracia e educação infantil, a importância do raciocínio lógico matemático para o desenvolvimento.” Que contém a entrevista com Lu Brites que é especializada em Educação Especial na área de Deficiência Mental e Psicopedagogia Clínica e Institucional pela Unifil Londrina. É especialista em Psicomotricidade pelo Instituto Superior de Educação Ispe – Gae São Paulo, além de coordenadora do Núcleo Abenepi em Londrina. É fundadora do Neurosaber, instituto cujo objetivo é compartilhar conhecimentos sobre aprendizagem, desenvolvimento e comportamento da infância e da adolescência, tendo como base profunda fundamentação teórica, com uma linguagem simples e um grande diferencial: aplicabilidade prática. Luciana também é palestrante.

Jéssica Pereira de Miranda Especialista no ensino médio pela UFPB. Professora do PAPMEM (programa de aperfeiçoamentos para professores de matemática do ensino médio) na UFPB.  Professora, palestrante, pesquisadora e autora. Acredita que o conhecimento é o caminho para a liberdade.

COMPARTILHE: